PROCESSOS DO 1º JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DE CEILÂNDIA SERÃO ELIMINADOS.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


A Comissão Permanente de Avaliação Documental do TDJFT disponibilizou no Diário de Justiça Eletrônico nos dias 15, 16 e 18/01/2013, os Editais de Eliminação de Documentos  de nºs 27, 28 e 29 de 2012, todos referentes a autos do 1º Juizado Especial Cível de Ceilândia. Os processos serão eliminados a partir do 45º dia subseqüente à publicação do edital. Estes editais de eliminação de documentos são relativos ao período de 1998 a 2011 dessa Circunscrição Judiciária.

As partes interessadas podem requerer o desentranhamento de documentos ou cópias de peças dos respectivos processos no Arquivo Intermediário de 1ª Instância/SUGAI, localizado no SAAN Quadra 4, lotes 765/1015, mediante petição dirigida à Comissão Permanente de Avaliação Documental – Área Judicial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. A relação dos autos a serem eliminados pode ser consultada a partir da página do TJDFT, no link Diário Eletrônico – DJE.
Desde fevereiro de 2009, já foram publicados 49 Editais de Eliminação da Área Fim, submetendo à eliminação mais de 470 mil processos, o que representa 7 quilômetros lineares ou ainda 350 toneladas de papel. A publicação destes editais de eliminação dá seguimento ao projeto de Expansão do Tratamento Arquivístico dos Processos dos Arquivos Intermediários Judiciais – PROPAE, projeto implantado em 2010, em continuidade ao projeto de Gestão Documental e ao Programa de Modernização de Arquivos – PROMA.
A eliminação de processos dos Juizados Especiais já está de acordo com a Recomendação 37 do CNJ e da Resolução n. 13/2011 do TJDFT, que atualizou a Tabela de Temporalidade Documental – TTD da Área Fim, com o intuito de incluir novos parâmetros no processo de Gestão Documental, além de atualizar a TTD com novas tipologias, classes e assuntos. O tratamento inclui a avaliação e classificação dos autos, de acordo com a Tabela de Temporalidade de Documentos do TJDFT – Área Judiciária. Em se tratando de processos históricos, eles são higienizados e integralmente preservados, tanto em meio físico quanto digital, resguardando-se, assim, a memória da Justiça local.
Os processos judiciais findos ocupam três galpões com área superior a dois mil m2 cada, o que despende custos com armazenamento e manutenção. O material destruído é doado à Central das Cooperativas dos Catadores de Materiais Recicláveis do DF – CENTCOOP/DF, conforme convênio assinado com a entidade. A ação integra o Programa Viver Direito – uma iniciativa de responsabilidade socioambiental desenvolvida pelo TJDFT – e gera renda para mais de duas mil famílias beneficiadas pela cooperativa.
Todo o processo de eliminação é embasado na Lei 8.159/1991, na Recomendação 37 do CNJ, de 15 de agosto de 2011 e nas Resoluções nº 8/2005, nº 12/2008 e nº 13/2011, do TJDFT.
http://www.tjdft.jus.br

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: