Procuradoria da CLDF atesta que distritais não devem imposto por ajuda de custos.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Procuradoria da CLDF atesta que distritais não devem imposto por ajuda de custos
O presidente da Câmara Legislativa, deputado Patrício (PT), apresentou nesta quarta-feira (14) em plenário a resposta da Procuradoria da Casa à notificação da Receita Federal sobre a suposta necessidade de ressarcimento de imposto de renda relativo à ajuda de custo, conhecida com 14° e 15° salários.

No oficio n° 43/2012, a Procuradoria revela seu entendimento de que os valores recebidos pelos deputados são “isentos e não tributáveis”, estando na rubrica de ajuda de custo, não sendo assim considerados como salários.

A Receita Federal havia notificado a Câmara Legislativa e o Senado Federal sobre a necessidade de os parlamentares pagarem imposto de renda, tese rechaçada pela Procuradoria. No final de fevereiro, a Câmara Legislativa já havia aprovado a Lei 4.795/2012, que aboliu o pagamento do benefício. “Nenhum deputado que recebeu fará qualquer restituição a Receita Federal”, garantiu Patrício.
De acordo com o ofício da Procuradoria, o imposto de renda tem como fator gerador a “aquisição da disponibilidade econômica ou jurídica da renda (produto do capital, do trabalho ou da combinação de ambos) e de proventos de qualquer natureza. A indenização especial, o 13° salário e as férias não gozadas não configuram acréscimo patrimonial de qualquer natureza ou renda e, portanto, não são fatos imponíveis à hipótese de incidência de imposto de renda”.
CLDF / Foto: Fábio Rivas

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: