Projeto “Sábados Culturais” em Escola de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Por  Miriam Pires, Professora de Artes da Escola CEM 04 – O projeto surgiu em 2009 quando as educadoras em Arte Miriam Pires e Daniela Josper criaram o grupo Debandô de Teatro,  formadas em Arte Cênica pela Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, atrizes e diretoras teatrais.

Há seis anos a professora Miriam Pires trabalha no Centro de Ensino Médio 04 da Ceilândia e após vários projetos artísticos que fizeram  no SESI e no CEM 04 como OSCAR, Grammy, Festival de talentos e danças, resolvemos criar um projeto onde a comunidade teria um pouco de cultura por um preço baixo e aproveitava e apreciava os trabalhos desenvolvidos na escola.

O projeto conta com a participação dos alunos da escola, incentivando o prazer pela cultura e trabalhando a socialização e a desinibição do mesmo. Demos início ao Projeto em 2010 com a participação de dois atores profissionais e os alunos com as peças De quem?, Bodas de Sangue, Skets 4×4, Pedido de Casamento, O Juíz de Paz na Roça e Jezabel. Esse ano foram: Os Velhinhos, A Festa, Eu Espero e Desespero e finalizamos o ano com As Beatas.
O projeto Sábados Culturais tem peças, cinema e música, com ele a escola foi contemplada com o Projeto Cine Mais do Ministério da Cultura onde há sessão de filmes nacionais. Já tivemos sábados com apresentação de Banda musical de alunos e convidados, uma noite dançante como tango, valsa, rumba e samba e sábados com sessões de filmes nacionais e outras com peças.
Atualmente o projeto está só na responsabilidade da professora Miriam Pires pois a professora Daniela Josper saiu da escola e está com outros projetos. O apoio da direção do Estabelecimento de Ensino supervisionada pelo diretor Nilson Couto Magalhães foi e é fundamental para a continuação do projeto aonde o lucro vai como caché para os alunos/atores. Segue a sinopse do último trabalho  de 2013. Ressalto ainda que os alunos que participam sempre tem rendimento bom na escola, em época de provas, seminários ou projetos são dispensados do ensaio.
Na peça apresentada hoje dia 06 do mês de Dezembro de 2013 podemos perceber a competência, determinação,compromisso, esforço, profissionalismo exercidos pelos atores e pela equipe técnica e cenográfica: Adrielly Silva, Ana Carolina, Arley Queiróz, Brenda de Castro, Bruna Ramos, Dayane Medeiros, Evelyn Silvestre, Jaíne Neves, Luiz Gustavo, Richard Carvalho, Tamyrs Honório, Vinicius Ferreira, com a direção de Miriam Lucinda Pires.
Com muito esforço e dedicação os atores apresentaram ao publico um ilustre espetáculo teatral, onde podemos desfrutar de uma deliciosa comédia. A peça relata á história de uma paróquia que esta de luto pois o padre em que as Beatas se espiravam havia falecido, a igreja estava sendo coordenada por 11(onze) beatas. Mas quando chega um padre enviado da cidade de Belo Horizonte para a igreja de São Sebastião do Piripaco as coisas mudam, além do padre ser diferente do falecido Padre Onofre o Padre Afonso era novo, e não usava sempre a batina. As beatas ficaram assustadas com o novo Padre .
Uma das beatas encontrou um papel no escritório do Padre Afonso e se confunde e acha que o Padre estava trazendo uma mulher para a Paroquia. A confusão rola solta pelo fato desse mal entendido, as beatas amarram o Padre Afonso e acusam ele e o Prefeito de serem um ser maligno, pois para elas padre que casa com mulher vira lobisomem. Elas ficam nervosas e decidem acabar com a vida do Padre Afonso, mas o Prefeito aparece e consegue ajudar o Padre, mas a história não se resolve, pois a “tal mulher do padre” era na verdade a internet que chegara na paróquia, mas por serem desatualizadas, as Beatas não sabia o que significava internet e acharam que era a tal mulher. A história termina com o Prefeito e o Padre tentando escapar das mãos das Beatas.
Por  Miriam Pires, Professora de Aerte de Escola CEM 04

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: