Projeto Violão de Todos os Tempos retorna para segunda fase em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As
cordas do violão voltam a soar em Brasília na próxima semana! O projeto Violão de Todos os Tempos retorna para
uma segunda fase. Sob os auspícios do músico Álvaro Henrique e sua equipe, o
projeto de divulgação da música erudita organiza mais duas apresentações, nos
dias 15 e 16 de agosto.

O
projeto, fruto de um financiamento do FAC, volta na próxima semana para mais
duas próximas apresentações, retomando a fórmula das aulas-espetáculo realizadas
no ano passado em escolas públicas do entorno. Nos dias 15 e 16 de agosto,
Álvaro Henrique ocupará o palco do Teatro SESC Newton Rossi, em Ceilândia, para
realizar uma última aula-espetáculo para alunos da rede pública (15/08), e
também gravar mais um trecho do seu DVD, o grande legado do seu projeto
(16/08).

No
dia 16/08, inclusive, Álvaro promete tocar um repertório completo, indo além
das músicas que já apresentou nas escolas. Os instrumentos que ele apresenta
abrangem um período histórico muito grande – do século XVI ao XX – e, portanto,
tem muita história para contar (e tocar!).

No
repertório, músicas para abarcar épocas tão distintas quanto os instrumentos no
palco. Tiento, do renascentista Luis
Milán (séc. XVI); Sonata K11, do
italiano Domenico Scarlatti (séc. XVII); Cravo,
de Mauro Giuliani (séc. XIX); e Recuerdos
de la Alhambra
, de Francisco Tárrega (séc. XIX).

Álvaro
se empolga ao falar do repertório, ao mesmo tempo em que lamenta ser esta sua
última subida ao palco como personagem principal do Violão de Todos os Tempos. “No dia 16 eu deixo de ser protagonista e
passo o bastão para a talentosíssima equipe de edição”. No fim das contas, o
músico comemora o fato de seu trabalho se encerrar agora, “são mais de 20 horas
de material que devem ser transformados em pouco mais de uma”, ri.

Em
tempo, Álvaro Henrique é um grande entusiasta de desafios. Recentemente, foi um
dos carregadores da tocha olímpica pelas ruas da capital. Ele diz que quer
levar esse espírito de excelência para suas últimas apresentações, e também
deixá-lo no legado do projeto, que será o DVD. “Eu tenho certeza que nós
estamos finalizando um material excelente, de nível nada menos que
internacional.”, conta orgulhoso. “Eu vejo nossas apresentações passando em TVs
holandesas, alemãs…”, finaliza.

Razões
para tal entusiasmo não faltam. Álvaro diz que o violão barroco é tocado por
apenas duas pessoas em todo mundo – sendo ele uma delas. Mais ainda, há apenas
quatro réplicas desse violão, e uma delas está atrás de uma redoma em um museu!
Com a vihuela, o antepassado espanhol
do violão moderno, a história é ainda mais surpreendente. Álvaro revela que não
há uma vihuela para se inspirar,
apenas ilustrações. “O instrumento que eu utilizo no palco é uma abstração,
trazida à vida pelas mãos habilidosas do nosso parceiro Hugues Boivin”, diz
Álvaro.

Finalmente,
é importante lembrar que serão disponibilizadas 200 cópias do DVD para
distribuição em escolas públicas do DF. O passeio pela história do violão e da música
erudita que encantou crianças e jovens em São Sebastião, Paranoá, Samambaia e
Ceilândia, estará disponível para qualquer escola que tenha interesse. Para
solicitar o DVD, o diretor da escola deve acessar o link:
http://goo.gl/forms/IXCskXqoWIKs6Rnf1 e cadastrar a instituição para o recebimento da sua
cópia.

Lembrando,
então, a última apresentação do projeto Violão
de Todos os Tempos
acontecerá no dia 15/08, às 10h, no Teatro do SESC
Newton Rossi (QNN 27, Área Especial Lote B, Ceilândia Norte). No dia 16/08, a
gravação não será aberta ao público, mas acontecerá durante todo o dia no mesmo
teatro.

Contamos
com o prestígio de todos! E longa vida ao violão!

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: