Protesto em Ceilândia: a teoria e a prática da cidadania.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Cidadania.
Tá aí uma palavra que já se encontra até desgasta, de tanto ser dita e
repetida nos tempos de hoje. Parece até que todo mundo sabe o que é, mas
é só pedir para alguém explicar, que vemos o quanto a cidadania é um
falso conceito na mente do brasileiro. Diversos livros explicam o que é
cidadania, uns gastam 100 páginas, outros precisam de mais. Mas,
sinceramente, nenhum dos que li achei tão bom assim.


Para
não complicar o assunto, poderíamos pensar nessa conversa que cidadania
tem a ver com ‘ser da cidade’. Ter importância para a cidade, para
aquilo que ela pode nos oferecer de bom, e para as necessidades que a
cidade tem. O cidadão e a cidadã sabem usufruir da cidade, e sabem que
tem um dever de zelar por ela.
O que está ocorrendo em Ceilândia é o seguinte: existe um Sesi que
atende a população de Ceilândia há mais de 30 anos, até que, de repente,
simplesmente apareceu fechado no início desse ano, e não se sabe bem o
porquê. Crianças sem escola, atendimentos de saúde encerrados, esporte
cancelado e trabalhadores mandados embora. Por que!? Ninguém sabe ao
certo. Os rumores são a venda para redes de supermercados ou para
empresas da construção civil. O Sesi já está fechado, mas ainda não foi
vendido.

Diante
dessa situação, a cidadania teoricamente estaria ameaçada em Ceilândia.
Onde já se viu, reduzir o acesso a saúde, educação e cultura na cidade,
para construir mais prédios ou mais mercados? Na teoria, alguma coisa
precisa ser feita. Na prática, cidadãos estão se organizando, e faremos
um protesto em frente ao SESI, contra o fechamento do lugar e contra a
construção de qualquer outra coisa ali que não seja acesso a mais
cidadania pro povo. Levaremos faixas, cartazes, som, e a mídia. Pode não
ser o manifesto perfeito, mas é o real. É o que temos pra hoje, e é o
começo.
Essa
não é uma luta em defesa do SESI. O que está em disputa é: espaço é do
povo X espaço das construtoras. É saúde, educação e cultura X
especulação imobiliária. Essa é a luta.
E
pra quem acha que essa situação não tem a ver com você, apenas porque
não mora na Ceilândia ou não usa o SESI de lá, eu alerto. Ontem foi
Pinheiro, hoje é o SESI, amanhã é o cerrado, e depois de amanhã, é o ar
que você respira.


Por: Leonardo Ortegal 

Protesto
Abraço simbólico ao SESI Ceilândia
Data: 09/02/2012 às 09h00.
Local: Em frente ao SESI Ceilândia (na mesma rua do Hospital de Ceilândia)
Rede Social de Ceilândia.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: