Rádio Cultura FM em debate

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Foto: Camila Maxi.

Audiência pública realizada nesta segunda-feira (4), na Câmara Legislativa, reuniu parlamentares, representantes do governo, músicos, locutores, jornalistas e produtores para discutir a situação e as perspectivas da Rádio Cultura FM. Os deputados Professor Israel Batista (PDT) e Cláudio Abrantes (PPS), autores da iniciativa, colocaram na pauta a necessidade de reestruturação administrativa e física da emissora, que já revelou talentos da cidade no cenário da música nacional e hoje encontra dificuldades para manter a programação no ar.

Fundada em 1988 como uma emissora pública de propriedade do Governo do Distrito Federal, atualmente vinculada à Secretaria de Cultura, a rádio transmite sua programação do Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul). O deputado Israel Batista destacou que o descaso nas últimas gestões culminou no sucateamento da emissora. “A falta de estrutura impede que o sinal contemple as áreas mais remotas do DF e, além disso, não há um quadro fixo de funcionários a contento para realizar toda a operação”, disse o parlamentar. “As pessoas que trabalharam na Rádio Cultura nesse tempo, com certeza, foram motivadas por paixão”, frisou a locutora Sheila Campos, ex-colaboradora da emissora, durante no evento.
“A rádio é patrimônio da nossa cidade e precisa de respeito do Estado. Trata-se de um meio de comunicação público, espaço para divulgação da cultura brasiliense. É importante que se faça investimentos para manter a programação de qualidade”, afirmou o deputado Israel Batista. Para Cláudio Abrantes, “é preciso dar uma nova cara para a rádio, que tem todas as expressões da cultura local. Esse meio de comunicação democrático precisa ser valorizado”, defendeu.
Produtor e músico da banda Plebe Rude, Philipe Seabra destacou a importância de rádios como a Cultura FM e do investimento do governo para que essas emissoras não percam a característica de apoiar a cultura local. “No início da carreira, tivemos dificuldade em entrar nas rádios comerciais, mas a Cultura sempre nos apoiou, tocando também outras músicas nossas, não só as de trabalho”, relembrou. “O melhor da rádio é que ela sempre foi eclética, tocando o som variado de Brasília”, complementou.
Anúncio de melhorias

Presente na audiência pública, o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira, anunciou melhorias e investimentos na emissora. Ele garantiu a compra de novas ilhas de edição e equipamentos de som, a abertura de licitação para a aquisição de outros aparelhos e o início da instalação de revestimento acústico. A rádio receberá também um novo transmissor, cuja entrega ocorrerá até o dia 5 de maio.

“Essas ações tem um significado importante. Não são a solução, mas o começo das mudanças. Queremos dotar a rádio de todo potencial tecnológico para que chegue a todo o DF. Vamos recuperar a audiência perdida há alguns anos”, declarou.

O evento contou ainda com a participação dos deputados Evandro Garla (PRB) e Chico Vigilante (PT); do Secretário de Juventude, Fernando Neto; do maestro Rênio Quintas, coordenador do Fórum de Cultura do DF; do jornalista e editor do site “Na Rota do Rock”, Cristiano Porfírio; da editora do site “Rock Brasília”, Tamara Goes; e de profissionais e ex-diretores da Rádio Cultura.
Assessora de Comunicação
Deputado Israel Batista



Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: