Regiões administrativas eram a base dos fantasmas do GDF.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Nos últimos anos, o GDF foi abrindo administrações regionais e enchendo de gente sem concurso, indicada por políticos – muitos nem apareciam para trabalhar. Num decreto só, Agnelo Queiroz exonerou todo mundo, e a exoneração dos comissionados já afeta o atendimento nas administrações regionais – muitas começam o ano funcionando com menos da metade do quadro de funcionários. As informações foram divulgadas hoje no DFTV da Rede Globo.

O serviço ainda está longe de ser normalizado. Na administração de Brasília, os telefones só voltaram ao normal no fim da manhã, depois de vinte dias sem funcionar. No setor de alvarás e obras, o único servidor concursado está de férias. Duas atendentes tentam dar conta da demanda de forma improvisada. “Fomos exoneradas. A gente está trabalhando voluntariamente porque o administrador pediu para a gente ficar, então é só voluntário”, afirma Elien Gomes.

Os números de comissionados exonerados não são precisos. O governo estima que cheguem a 22 mil, muitos deles nas administrações, que serviam ao apadrinhamento político e eram utilizadas por servidores fantasmas. Na administração do Gama, onde mais da metade dos 406 funcionários foi contratada sem concurso. “Eu conversei com o ex-administrador e ele me falou que o pessoal ia dia sim, dia não, ia semana sim, semana não. Um absurdo”, afirmou o administrador da cidade, Adalto Rodrigues.

Em Ceilândia, 83% dos 550 servidores não eram concursados. Em samambaia, 223. “Era até estranho pra gente, porque aqui não tem espaço físico para 223 funcionários. A gente percebeu que não precisaria de tantos cargos comissionados”, detalha o administrador de Samambaia Risomar Carvalho.

O governo admite que a população vai sofrer com falhas no serviço nos primeiros dias e promete uma reposição rápida de funcionários. A ordem é preencher no máximo metade dos cargos comissionados com uma equipe mais técnica. Até lá os concursados devem ser remanejados para cuidar de todo o trabalho.

Na administração de Santa Maria, os telefones estão sem funcionar há pelo menos duas semanas. A administração informou que está tentando fazer o conserto, já que o funcionário responsável pela manutenção era comissionado e foi exonerado.

Serviços param
Das 16 Agências do Trabalhador, apenas duas estão funcionando – a do Plano Piloto e a de Taguatinga. Em Ceilândia, a agência passou o dia fechada e só deve ser reaberta na próxima semana, com servidores remanejados pela Secretaria de Trabalho. As outras agências devem permanecer fechadas.

O 30 Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e todos estão sem linhas telefônicas e sem acesso à internet, o que prejudica o atendimento à população. Os psicólogos e atendentes estão trabalhando, mas, como a maioria foi exonerada, eles não conseguem atender a demanda. A Secretaria de Desenvolvimento afirmou que ninguém será prejudicado e que o atendimento deve ser normalizado na próxima semana.



Redação MaisComunidade

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: