Reunião com Movimento Unificado da Polícia e Bombeiros Militares do Distrito Federal

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Secretaria de Administração Pública, representada pelo Secretário Wilmar Lacerda, debateu com militares a situação fiscal do GDF. Encontro serviu para que os PM’s e CBM’s apresentassem as reivindicações da categoria ao governador Agnelo Queiroz
Durante toda a manhã desta terça-feira, a Secretaria de Administração Pública do Distrito Federal coordenou, juntamente com o Governador Agnelo Queiroz, reunião com as Associações de Policiais e Bombeiros Militares.

O encontro, ocorrido na Residência Oficial de Águas Claras, foi primordial para que os participantes tomassem conhecimento da situação fiscal do GDF em relação aos gastos com pessoal. A ideia foi colocar em prática a característica principal deste governo: o diálogo.

Diante da expectativa de avanços no pleito dos militares, o Secretário Wilmar Lacerda foi transparente: “Esse encontro é uma iniciativa muito válida para ambas partes pois, como já foi exposto a todos, a conversa franca é uma particularidade do GDF. Estamos impossibilitados de conceder reajustes salariais ou qualquer outra ação que altere o Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal”. Mesmo assim, o Secretário foi otimista: “As propostas serão analisadas e o que for possível fazer para beneficiar a categoria e que não coloque o GDF em uma ilegalidade, será feito”, completou.
O governador Agnelo Queiroz, após ouvir atenciosamente a reivindicação dos militares, lembrou os treze compromissos assumidos por ele em campanha: “Eu me comprometi com essa categoria. Agora, como governador, irei assumir todos eles”, disse. “Podemos tranquilamente atender a todos esses compromissos firmados até o final do nosso governo”, garantiu.
Além disso, entrou em debate o Fundo Constitucional, que reserva uma porcentagem para pagamento dos salários das áreas essenciais ao governo – e segurança é uma delas: “Não podemos comprometer o futuro dos aposentados ou daqueles que estão ingressando agora na carreira militar. Isso aconteceria caso pudéssemos realizar qualquer mudança no Fundo Constitucional. É preciso que esse fato seja compreendido para que a valorização responsável da categoria seja efetivada, dentro de uma realidade concreta”, disse o Governador Agnelo, dando como alternativa a modernização do sistema da Polícia Militar já realizada – com novos quarteis, equipamentos e, recentemente, com a promoção de novos oficiais.
A Seap, por orientação do governador, dará a devida continuidade ao processo de negociação, visando avaliar criteriosamente todas as reivindicações dos PM’s e BPM’s. O governador determinou ao seu secretariado a continuidade do diálogo aberto e franco em com todas as categorias do GDF: “A Secretaria de Administração Pública faz o que deve ser feito: senta, conversa, mantém as portas sempre abertas”, disse. E fez um apelo: “Vamos nos unir para provar ao resto do país o porquê de termos os melhores militares do Brasil”, finalizou o governador Agnelo Queiroz.
As Associações participantes concordaram com o fato de o Secretário Wilmar Lacerda ter citado, em debate, que as reivindicações dos militares não devem estar pautadas apenas na isonomia salarial. De acordo com o Secretário, “o que está em questão também envolve o tempo das promoções, as incorporações de gratificações, os Auxílios Fardamento e Moradia, o Anuênio, a Etapa Alimentação e os outros tipos de valorização da categoria. Todos esses temas fazem parte da reestruturação de carreira e terão a devida atenção”, disse.
O Governo do Distrito Federal continuará reunindo-se com as lideranças do Movimento Unificado para analisar suas reivindicações e marcará, já para a próxima semana, uma nova reunião de trabalho na Secretaria de Administração Pública.

Ascom/Seap:

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: