Rodízio de carros em Brasília. Você é contra ou a favor? .

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Rodízio de carros em Brasília. Você é contra ou a favor?
Foto: Andressa Anholete / 247

Projeto polêmico do deputado distrital Evandro Garla está prestes
a ser debatido no plenário da Câmara Legislativa. Parlamentares da
Comissão de Economia já concordaram com a proposta

 

Priscila Mesquita_Brasília247 – O debate sobre a adoção de um
sistema de rodízio de carros em Brasília volta à tona. Foi aprovado na
manhã desta quinta-feira (29), na Comissão de Economia, Orçamento e
Finanças (Ceof) da Câmara Legislativa, projeto de lei do deputado
Evandro Garla (PRB) que prevê a medida, já existente em São Paulo. A
proposta seguirá ao plenário para ser discutida pelos 24 distritais
assim que passar pela última comissão, a de Constituição e Justiça, que
tem reunião na terça-feira pela manhã. O DF tem mais de 1,2 milhão de
veículos, segundo dados do Detran divulgados em abril.

O projeto prevê que, depois de seis meses de rodízio, o GDF faça uma
avaliação técnica ou junto à população para decidir se a medida terá
continuidade. Garla apresentou a proposta em março. Suas principais
motivações foram os aspectos ambientais e de saúde. “O crescimento da
frota é de 70% a cada oito anos, não tem como manter a qualidade de vida
assim”, afirma. Ele aponta o aumento da emissão de monóxido de carbono e
do estresse como consequências do trânsito intenso.

Seguindo modelo do que ocorre na capital paulista, o texto determina
que saiam de circulação os carros com final 1 e 2 às segundas-feiras, 3 e
4 às terças, 5 e 6 às quartas, 7 e 8 às quintas e 9 e 0 às sextas. A
área onde ocorrerá o rodízio e o horário serão estipulados pelo governo.
Garla definiu exceções: transporte coletivo, motocicletas, táxis,
transporte escolar, guinchos e veículos de serviços essenciais e de
emergência.

Na sessão da Ceof desta manhã, os quatro deputados presentes foram
favoráveis à tramitação da proposta. Cláudio Abrantes (PPS) avaliou que,
como a renda do brasiliense é alta, o problema do trânsito pode se
agravar com aumento da frota. Benedito Domingos (PP) reconheceu que as
vias não acompanham o crescimento do número de carros e que, por isso, o
rodízio vai ajudar a diminuir o congestionamento. Wasny de Roure (PT),
líder do governo, e Agaciel Maia (PTC), presidente da Ceof, também
votaram pela aprovação do projeto na comissão. O objetivo de todos, ao
aprovar o projeto, foi proporcionar um debate entre os 24 deputados,
diante de tamanha polêmica. Tão grande que o presidente da Comissão de
Constituição e Justiça, deputado Chico Leite (PT), já declarou ser
contra a proposta.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: