Secretária de Educação indica diretores e anuncia Operação Escola Arrumada.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A partir de hoje, as escolas públicas do Distrito Federal receberão um choque de limpeza e organização. É a chamada Operação Escola Arrumada, lançada pelo governador Agnelo Queiroz (PT) como ação imediata na área da educação. Durante toda esta semana, 50 equipes formadas por servidores de diversas secretarias e órgãos estarão empenhados em transformar o visual dos colégios até o início das aulas, em 7 de fevereiro.
 

Os diretores regionais de ensino apresentaram as propostas de trabalho para Regina Vinhaes e destacaram as principais dificuldades dos centros de ensino de cada área do DF (Elio Rizzo/Esp. CB/D.A Press )
Os diretores regionais de ensino apresentaram as propostas de trabalho para Regina Vinhaes e destacaram as principais dificuldades dos centros de ensino de cada área do DF

Estão previstas a troca de lâmpadas, de portões, de trincos e das vidraças quebradas, além do corte do mato alto e de uma nova pintura em muros e paredes das salas. Até sexta-feira, as 50 escolas que mais sofrem com esses problemas serão visitadas pela operação.

A empreitada também contará com apoio dos diretores regionais de ensino, cujo os nomes foram publicados no Diário Oficial do DF de ontem (veja perfil). A secretária de Educação, Regina Vinhaes, aproveitou a ocasião para reunir-se com os recém-nomeados. O encontro durou três horas e meia. Cada servidor teve a oportunidade de se apresentar e destacar as propostas de melhoria para cada cidade, bem como detalhar os problemas dos colégios. Segundo Regina, durante três dias, técnicos da secretária elaboraram um documento que traça o diagnóstico da situação. “O relatório me surpreendeu muito. Tinha dois anos que as escolas não passavam por manutenção”, disse a secretária. Ela destacou que a Operação Escola Arrumada não vai resolver 100% dos problemas. “Será uma reforma emergencial. Vamos consertar aquilo que estiver quebrado para que os alunos possam começar o ano letivo”, explicou.

A ação contará com apoio da Secretaria de Obras, Departamento de Trânsito (Detran), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Secretaria de Meio Ambiente, de Direitos Humanos, entre outros. Todos trabalharão para deixar as 300 escolas da rede pública de ensino em bom estado até o término das férias escolares. A previsão é que 50 escolas sejam reformadas por semana. Para a diretora da Regional de Ensino do Recanto das Emas, Edileuza Fernandes da Silva, a medida é importante para oferecer melhores condições de trabalho aos professores e de aprendizado aos jovens. “Acho que resolver esses problemas significa começar o ano letivo com mais segurança e conforto”, destacou a chefe da pasta.

Para manter a limpeza e zelar pela estrutura dos colégios, a secretária de Educação diz que foram firmados contratos com três empresas. Elas estão encarregadas de fazer manutenção e melhorar o visual de 300 escolas. O subsecretário de administração geral, Jacy Braga, diz que, a princípio, a intenção é fazer uma  avaliação da situação real de todas as unidades de ensino para não só fazer manutenção, mas investir na recuperação das instalações de modo a evitar novos desgastes em um curto espaço de tempo. “Vamos fazer um mapa geral da rede e só assim saberemos o quanto precisamos investir para recuperar as escolas.”


Do Correio Braziliense
 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: