Secretaria de Estado de Defesa Civil faz operação‏.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Algumas pessoas têm o hábito de acumular lixo e entulho, que impedem até mesmo a manutenção higiênica dos locais onde vivem. Essa acumulação compulsiva é uma doença psicológica, também conhecida como Síndrome de Diógenes, envolve a aquisição ou coleta (geralmente na rua, muitas vezes à noite) de bens ou objetos descartados como lixo, e a incapacidade de usá-los ou descartá-los, mesmo quando os itens sãoinúteis, perigosos ou trazem riscos à saúde.

Uma das principais característicasdesses acumuladores é o isolamento social (parentes e amigos se afastam), quereduz a mobilidade e interfere com atividades básicas, como se alimentar, tomarbanho e dormir.

Em alguns casos não existe exatamente sujeira, mas o acúmulo exagerado eempoeirado de objetos como livros, revistas, ferramentas, recipientes diversos, metais, além de móveis, materiais deconstrução, aparelhos eletroeletrônicos, obsoletos ou com defeito .
A doença,que atinge principalmente idosos, inclui a ansiedade, o medo, o arrependimento,a frustração entre outras causas, que levam o doente a viver voluntariamente em condições de extrema pobreza, mesmo que, originalmente, tenha um bom nivel socioeconômico. A síndrome funciona como uma mórbida autocompensação de algo que aflige o acumulador que, mesmo sentindo vergonha da sua situação, sente-se incapaz de mudá-la. A acumulação piora com o tempo.
Para controlar ou curar a doença é preciso um longo caminho que leve à origem do problema, onde o doente precisa enfrentar seus medos e frustrações a fim de melhorar sua autoestima.  A família tem um papel fundamental nesses casos e deve ficar atenta ao observar algum fator de risco, como um comportamento estranho ou um isolamento voluntário.
Aqui no Distrito Federal, a Secretaria de Estado de Defesa Civil costuma lidar com alguns casos, para os quais adota as medidas consideradas necessárias, a fim de melhorar a qualidade de vida das pessoas atingidas pela doença. Por exemplo, no último dia 22 foram notificadas quatro residências em Samambaia que apresentaram situação caótica devido a quantidades exorbitantes de lixo doméstico, madeira, papelão, plásticoe outros materiais que oferecem risco de incêndio e de doenças (que podem ser causadas por insetos e roedores), além de danos aos vizinhos.
A Defesa Civil deu um prazo até 2 de junho para a retirada de todo o lixo e entulho acumulado. Nesse período, três pessoas, tendo em vista a carência financeira, pediram auxílio ao poder público para remoção, transporte e destinação adequadados rejeitos.
Por isso,a Defesa Civil e mais 11órgãos, entre eles a Administração Regional de Samambaia, SLU, PM, Vigilância Sanitária farão uma operação amanhã (terça-feira), a  partir das 8h30 para retirada do lixo e demais materiais inservíveis. A primeira casa a contar com o trabalho da equipe multidisciplinar fica na QR 413 conjunto 10 lote 29.
Local: QR 413 Conjunto 10 Lote 29.
Horário: 08h30
Ascom SEDEC

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: