Secretaria pretende instalar cadastro único de pessoas beneficiadas por programas sociais.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
A secretária de Ação Social, Arlete Sampaio, anunciou, no final da tarde de ontem, que pretende instalar no Distrito Federal um sistema único de cadastramento de pessoas beneficiadas pelos programas sociais do governo. A ideia é que um cadastro único evite irregularidades na administração do programa que, da forma como é feita hoje, pode acabar beneficiando mais de uma vez uma mesma família.
Em todo o Distrito Federal existem cerca de 72 mil famílias beneficiadas. Dessas, 2.260 são atendidas pelo Governo Federal, 49.277 por uma parceria do Governo Federal com o GDF e o restante distribuídos ainda em duas possibilidades de cadastro. 
Essas quatro bases de dados poderiam, segundo a secretária, possibilitar que uma família se inscrevesse mais de uma vez. “Não sabemos se isso ocorre no DF, mas vamos analisar os relatórios. A possibilidade de que existam muitos cadastros irregulares existe, mas ainda não é confirmada. Essa é uma das preocupações da secretaria e, por isso, vamos tentar implementar um sistema de cadastro único o mais rápido possível”, informou.
Para a secretária, o cadastramento único também permitirá ao GDF ter maior conhecimento sobre a real situação de como vivem as famílias carentes no DF. “O cadastro único vai arquivar mais dados sobre as famílias. Com um cadastro bem focalizado, você tem a possibilidade de usar os dados para analisar que outras medidas precisam ser tomadas por parte do governo para resolver muitas questões sociais.”

Do Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: