Seguranças são afastados após agressão a mulher no Hospital de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Os seguranças flagrados arrastando uma mulher no
Hospital Regional de Ceilândia 
foram afastados dos trabalhos. Eles foram
flagrados em uma ação de desrespeito com uma paciente da rede pública de saúde.
Em um vídeo público, postado nas redes sociais, os vigilantes aparecem chutando
uma mulher e arrastando-a pelo braço até o lado de fora da unidade de saúde.
Uma testemunha que presenciou o caso, de 22 anos, fez um relato em um grupo no
Facebook. Ela contou que o fato ocorreu na última quinta-feira (7/1).

Segundo a jovem, que diz ter visto toda a
situação, a vítima, que estaria acompanhada por outra mulher, teve o acesso ao
hospital impedido por vigilantes. “O segurança não permitiu a mulher
entrar e colocou as duas do lado de fora. O segurança a recebeu com vários
chutes e saiu arrastando a mulher pelo corredor do hospital até o lado de fora”,
disse.

Ela ainda contou que também sofreu
represálias dos seguranças. “Ele ficou apontando o dedo na minha cara, me
xingou lá. Foi horrível”, lamentou.
 

A vendedora ressaltou que, ao ser agredida,
a vítima empurrou um dos seguranças. “Nesse momento eles começaram a dar
um monte de murro nela. A mulher caiu no chão e mesmo assim os seguranças
continuaram as agressões com chutes. Uma enfermeira saiu, ficou olhando, mas
não fez nada. Um policial também presenciou a cena e não tomou nenhuma atitude”,
destacou. “A mulher foi expulsa do hospital e lá fora a baixaria
continuou. Pela surra que ela levou, deve ter ficado muito machuada, porque
eram quatro seguranças fortes, mas a vítima não voltou para dentro do
hospital”, acrescentou. 

No vídeo, um homem aparece com a blusa da
Polícia Civil, assiste a agressão e não toma nenhuma atitude. A Divisão de
Comunicação da Polícia Civil (Divicom) informou que não existe registro de
ocorrência sobre o caso. Sobre o suposto policial, a comunicação disse
que”o caso será analisado e que será preciso, ainda, avaliar os fatos
“em sua totalidade”.
 

Depois da divulgação das imagens que
comprovam a agressão, a direção do Hospital Regional de Ceilândia informou que
“vai apurar as responsabilidades pelo ocorrido no referido plantão e
destaca a preocupação com o respeito ao paciente e seu acompanhante”. 

*Com informações do Correio Braziliense

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: