Sejus realiza a palestra “orientação profissional é o caminho” em Taguatinga.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Ensino médio concluído. E agora, o que fazer? Essa pergunta paira na cabeça de milhares de jovens ao terminar o segundo grau. Muitos não têm nenhuma orientação profissional e não sabe qual curso escolher. 


Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) mostram que em 2012 mais de 6,7 milhões de pessoas iniciaram uma graduação. Porém, a porcentagem de estudantes que terminam os estudos ainda é pequena. Desse número apenas pouco mais de 1 milhão terminou o curso superior. 

Uma pesquisa feita pela Universidade de Brasília mostrou que o índice de desistência na instituição, em 2011, chegava aos 34%.

Uma das razões para a desistência é, segundo a psicóloga da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus-DF), Renata Delgado, a falta de orientação profissional, que deveria ser feita nas escolas. “O ideal seria, no último ano do segundo grau, que as instituições de ensino levassem profissionais de várias áreas para falar sobre as profissões”, ressalta.  Segundo a psicóloga, é importante o conhecimento sobre a atuação de cada profissional, o trabalho, o que faz, os desafios e dificuldades da profissão e a faixa salarial. 


“Há profissões com defasagem de  profissionais no mercado. E, algumas vezes, por falta de informação sobre novas carreiras, o aluno acaba fazendo opção por um curso que ele conhece mas para o qual não tem vocação”, frisa Renata Delgado. A psicóloga orienta que há testes psicológicos que identificam a vocação profissional do estudante. “Eles apontam perfis de afinidade para determinas profissões”, completa. 


Pensando em ajudar os estudantes na hora da decisão profissional, o subsecretário de Mobilização Social da Sejus-DF, Carlos Eduardo Guimarães, o Kaká,  desenvolveu o projeto Empreendedorismo e Responsabilidade Social, constituído de palestras na rede pública e privada do DF com  dicas de como escolher um curso superior e apresentando o mercado de trabalho. 


Além disso, a palestra alerta os estudantes para o fato de que eles podem ter o próprio negócio. Para isso, o subsecretário explica o que é empreendedorismo, aliado à responsabilidade social. Kaká orienta os alunos que eles podem também estudar para concursos públicos. “Minha ideia é mostrar para os jovens que se eles tiverem objetivos definidos, em pouco tempo podem resolver a vida financeira deles”. 


Amanhã (9/4), a palestra chega aos  estudantes do Centro Educacional de Jovens e Adultos 06 – Taguatinga Norte, a partir das 14h. 


SERVIÇO:

Dia: 09 de abril de 2013

Local: Centro Educacional de Jovens e Adultos 06 – Taguatinga Norte

Hora: 14h

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: