Senador Cristovam Buarque pede retorno de grevista da Saúde.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Partidos, parlamentares, GDF e sociedade se unem contra a greve dos servidores da área

Brasília, 5 de julho de 2011 – O governador Agnelo Queiroz, o senador Cristovam Buarque e os deputados distritais Wasny de Roure, Chico Leite e Chico Vigilante pediram o retorno imediato dos grevistas da área de saúde ao trabalho para que as negociações sejam retomadas. O apelo foi feito na tarde desta terça-feira (5/7), após reunião no Palácio do Buriti.

O governador Agnelo Queiroz declarou que todo o esforço para a valorização dos servidores da saúde, como a contração de mais concursados, está sendo feita pela atual gestão e que a greve foi realizada no momento em que a população mais precisa do serviço público.

“É importante termos o apoio e a solidariedade do senador Cristovam e de toda a classe política, porque um serviço como esse trata da vida e só é admissível se fazer greve em uma área como essa quando se chega a um extremo e não é o caso”, declarou o governador. “A negociação estava em curso e nós queremos dar prosseguimento a essa negociação. Então, assim que voltarem ao trabalho voltamos a negociar”, acrescentou Agnelo Queiroz.

O senador Cristovam Buarque fez um apelo aos servidores que estão em greve desde o último dia 27. “Voltem ao trabalho, voltem a atender aqueles que precisam do Distrito Federal. O governador já assumiu o compromisso claro de que, a partir do momento em que os servidores voltarem, as negociações retornam e que o interesse é atender as reivindicações na medida do possível”, destacou o senador. “Então, fica aqui o meu apelo: voltem ao trabalho e atendam a nossa população que está precisando”, ressaltou.

“Viemos aqui mostrar que os partidos, os parlamentares, o governo e a sociedade estão unidos pelo fim desse movimento grevista, que é inadequado neste momento”, destacou o presidente do Conselho de Governo, Roberto Wagner, que participou do encontro no Buriti.

Agnelo Queiroz afirmou que as negociações estavam em curso e que a ampliação da greve não é compreensível.  “A negociação estava funcionando e, infelizmente, os trabalhadores fizeram uma greve antes mesmo de chegar uma proposta escrita à assembléia. Não dá para compreender. Estamos fazendo um grande serviço em prol da vida, para a recuperação dos serviços públicos”, destacou.

Reforço

O governador lembrou que, somente para a área da saúde, foram contratados mais 2.100 novos servidores. Além disso, nos próximos dias começa a convocação de concursados aprovados em mais um concurso público. Agnelo Queiroz destacou ainda que vários investimentos nas estruturas dos hospitais públicos de todo o DF estão em andamento.

“Estamos preocupados em melhorar também a área de pessoal, tanto no aspecto salarial quanto no profissional. Estamos num processo de construção e recuperação do sistema no DF”, destacou o governador, que questionou mais uma vez a greve: “Será que é razoável você paralisar e prejudicar um esforço de recuperação? É evidente que não. Então, temos que ver primeiro o interesse público, que é atender a nossa população”.

“É preciso o mais rápido possível voltar à negociação, que é a posição do governador. Agora ele tem clareza deque não é possível negociar enquanto os servidores estiverem em greve”, declarou o senador Cristovam, que reafirmou seu compromisso com o governo.

Além do governador, do gruo de parlamentares e de Roberto Wagner, participaram da reunião os secretários de Governo, Paulo Tadeu, de Comunicação, Samanta Sallum, e Particular do governador, Bolivar Rocha, o chefe de gabinete do governador, Cláudio Monteiro, o coordenador de Assuntos Legislativos do GDF, Wilmar Lacerda, e o secretário-adjunto da Secretaria de Governo, Gustavo Ponce De Leon.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: