Servidor comissionado da vice-governadoria é preso por vender licença falsa para food trucks

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Um servidor comissionado da
vice-governadoria do Distrito Federal foi preso em flagrante na noite
desta quinta-feira (1º) suspeito de vender a R$ 130 licença falsa para
realização de eventos de food trucks na capital federal. O servidor era assessor
da subsecretaria de administração geral da pasta desde março. A exoneração dele
foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (2). 

Ele foi preso
depois que a organizadora de um evento no estacionamento de uma igreja
no Lago Norte foi detida com uma licença falsa. De acordo com a
assessoria da vice-governadoria, a mulher entregou o servidor ao ser levada
para a delegacia. Ela disse à polícia que comprava desde maio deste ano o
documento com o homem.

A comerciante
contou que pagava R$ 500 por semana para ele e buscava as licenças no
estacionamento do Palácio do Buriti. Ela disse ainda que cobrava R$ 40 de cada
participante dos eventos, que não sabiam que as licenças eram falsas. No caso
do evento desta quinta participaram nove food trucks, ou seja, a mulher lucrou
R$230 somente com a cobrança.

Ele vai responder
por falsificação de documento público e corrupção passiva. Se condenado, pode pegar
de 4 a 19 anos de prisão, somadas as penas. A mulher também foi presa e vai
responder por uso de documento falso. Nenhum dos dois tinha passagem.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: