Shopping JK entre Ceilândia e Taguatinga é interditado por falta de alvará três dias após inauguração.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Dois auditores fazem vistoria no Shopping JK. Fiscalização disse que não há previsão para liberação do localReprodução / TV Record Brasília
O Shopping JK, localizado entre Ceilândia e Taguatinga, regiões administrativas do DF, pode ser interditado pela Agefis (Agência de Fiscalização) por falta de alvará de funcionamento. O local foi aberto ao público neste sábado (16) e está fechado desde as 9h30 desta terça-feira (19).
Neste momento, dois auditores fazem vistorias mais detalhadas em toda a construção para avaliar a qualidade da obra. Na tarde de segunda (18), os agentes também visitaram o local para ver se a acessibilidade está de acordo com legislação vigente. Os estabelecimentos comerciais em funcionamento no shopping foram notificados e terão 90 dias para regularizar a situação.

Durante a inauguração do shopping, que está sob investigação no Ministério Público, um grupo de manifestantes disse que o local não tem o “habite-se”, documento obrigatório que comprova que o local segue todas as normas de segurança para receber o público. Por conta disso, o estabelecimento comercial também não tem o alvará, o que torna o funcionamento ilegal.
O ex-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio, dono da empresa que construiu o shopping, é investigado pela operação Átrio, deflagrada pela Polícia Civil, em um suposto esquema de negociação de alvarás de funcionamento pelas administrações regionais. Ele esteve na inauguração e afirmou que a construção obedeceu todas as exigências legais e que os documentos do empreendimento estão em dia. 
No último dia 7,  Paulo Octávio negou envolvimento no suposto esquema de pagamento de propina para a liberação dos alvarás. Ele disse ainda que a PaulOOctavio Investimentos Imobiliários Ltda não aprova projetos arquitetônicos e que o procedimento é realizado pelos escritórios de arquitetura contratados pela empresa.  
A assessoria de imprensa do Shopping JK negou que o local está fechado ao público e garantiu que todas as atividades comerciais acontecem normalmente. A PauloOctávio Empreendimentos Imobiliários explicou que acompanha e colabora com os trabalhos da fiscalização e garantiu que todos os documentos solicitados pela Agefis estão sendo providenciados.
Os fiscais conversaram com a reportagem do R7 e disseram que não há prazo para liberação do shopping.
Informou o R7

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: