Sindicato denuncia que garis são obrigados a participar de apreensão de materiais de camelôs

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Os trabalhadores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), obrigados pela Agência de Fiscalização (Agefis), Polícia Militar do Distrito Federal e o próprio SLU, participaram da apreensão de materiais de camelôs no Setor Comercial Sul nessa quarta-feira (17). A atividade realizada pelos garis caracteriza desvio de função. Por isso, o Sindlurb – sindicato que representa a categoria – entrará com denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

Desvio de função não é novidade para os trabalhadores da limpeza urbana do DF. Situações parecidas ocorreram outras vezes, representando riscos à categoria e descumprindo as cláusulas da convenção coletiva de trabalho dos garis.
Para Raimundo Nonato, dirigente do Sindlurb-DF, desvios de função podem acarretar em danos à integridade física e moral dos trabalhadores. “O que aconteceu é vergonhoso. Nós do sindicato entraremos com ações para que o trabalhador não seja prejudicado e que se cumpra o que está previsto no acordo”, afirmou o sindicalista.
Fonte: Sindlurb

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: