Suspeito de fazer gestos obscenos é detido no Hospital de Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Na tarde de ontem, um homem acabou detido pelas pessoas que aguardavam atendimento por suspeita de praticar atos obscenos.

De acordo com o comerciante Valber Vieira, 43 anos, que estava com a filha Lorrane Aguiar, 18, o homem começou a praticar movimentos de cunho sexual dentro do hospital.


O suspeito  teria dado fim aos gestos obscenos quando a multidão que esperava atendimento  o cercou e o ameaçou de agressão. Foi preciso chamar os seguranças para impedir o linchamento.

Polícia

Os pacientes procuraram a Polícia Militar para denunciar o caso. A guarnição de prefixo número 1.666, do 8º Batalhão, chegou a abordar o homem já fora do hospital, mas o liberou porque ninguém teria se manifestado para registrar a ocorrência. 

A versão dos PMs, porém, foi contestada por Valber. “Todo mundo aqui reclamou deste homem. Os policiais não falaram com ninguém para ir à delegacia. Eles não quiseram mesmo fazer nada”, queixa-se. 
A reportagem procurou a Polícia Militar, mas a corporação não se manifestou.

Jornal de Brasília com adaptação.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: