Técnico de enfermagem é preso acusado de estuprar paciente dentro de UPA

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Vítima foi a UPA do Riacho Fundo se queixando de dores no corpo e saiu de lá direto para delegacia após ter certeza que foi abusadaRoberto Barroso/GDF
Um técnico de enfermagem de 38 anos foi preso na madrugada desta terça-feira (19) acusado de abusar sexualmente de uma paciente de 22 anos durante um procedimento de medicamento. O crime aconteceu dentro da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Riacho Fundo (DF).   
De acordo com o delegado João Carlos Lóssio, a vítima foi a UPA se queixando de dores na garganta e no corpo. O técnico em enfermagem atendeu a paciente a teria abusado após aplicar a medicação nela. Segundo a vítima, o homem chegou a enfiar o dedo na vagina dela.  

Quando percebeu que estava sendo abusada sexualmente, a mulher reagiu e provocou um tumulto na unidade de saúde. Em seguida, ela foi até a delegacia do Núcleo Bandeirante para registrar ocorrência. Quando começou a relatar o que teria acontecido, o técnico chegou na delegacia e acusou a mulher de calúnia. Ele queria ainda registrar ocorrência contra ela.   
O acusado acabou sendo preso em flagrante. A polícia verificou, por depoimentos e exames, que a mulher realmente foi abusada sexualmente. O técnico em enfermagem foi levado para a Central de Flagrantes na 27ª Delegacia de Polícia no Recanto das Emas. O caso foi registrado como violação sexual mediante fraude.
Segundo a vítima que é mãe de dois filhos, ela procurou a UPA porque estava com sintomas de uma forte gripe e com a garganta inflamada. Após ser atendida pelo médico, ela foi a sala de medicação para receber os remédios. O técnico em enfermagem a atendeu e a levou para uma sala vazia.  
— Ele pediu para eu deitar na maca para aplicar a injeção e ele mesmo puxou minha calça até a virilha. Eu achei estranho, mas estava me sentindo muito mal. Aí ele tentou aplicar a injeção e disse que a agulha tinha entupido. Então ele repetiu o procedimento e depois ficou massageando minha bunda.   
A mulher disse ter achado estranho a atitude do técnico e questionou o procedimento. Mesmo assim ele continuou.  
— Ele disse que era para espalhar o medicamento. Só que depois ele começou a passar a mão no meio das minhas pernas e depois enfiou o dedo na minha vagina. Eu levantei na hora e disse que ia ao banheiro. Depois ele sumiu dentro da UPA.  
A vítima tentou procurar a direção da UPA, mas segundo ela uma funcionária disse que iria resolver o caso internamente. Então ela pediu ajuda do namorado que estava do lado de fora da UPA. Eles procuraram a delegacia do Núcleo Bandeirante onde registraram a ocorrência. 
Informou o R7

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: