Técnicos do Ministério da Saúde visitam o Hospital Regional de Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Técnicos do Ministério da Saúde (MS) e da Secretaria de Saúde do DF visitaram, nessa terça-feira (15), setores da Regional de Ceilândia (HRC) que atendem pelo Programa de Atenção a Vítimas de Violência de Ceilândia (PAV – Flor de Lótus). A iniciativa foi escolhida, entre outras do DF, por ser referência na assistência a crianças e adolescentes em situação de violência sexual.

“Fomos convidadas para apresentar o funcionamento do núcleo, e a partir daí surgiu o interesse dos técnicos do MS em conhecer nossa rede de serviços para a Atenção Integral a Saúde de pessoas em Situação de Violência e verificar como funciona o atendimento e suas complexidades”, relatou a chefe do Núcleo de Estudos e Programas de Atenção e Vigilância de Violências (Nepav/SES/DF), Lucy Mary Stroher.
A chefe informou que a SES conta com 21 Programas de Pesquisa, Assistência e Vigilância à Violência (PAVs). “Realizamos a gestão e o suporte técnico desses programas, além do acompanhamento dos dados de vigilância. Nesse sentido, monitoramos os casos de violência que são notificados”, afirmou.
Segundo Stroher, existe uma ficha de notificação compulsória para casos de violência contra a criança, adolescente, mulher e idosos, mas, por uma série de fatores, nem todos os casos são notificados. “Os que são notificados são lançados no sistema nacional”, acrescentou.
Ainda de acordo com ela, em 2013 foram computadas 2.539 registros. “Além da ação de monitoramento dos dados, também realizamos capacitações, pesquisas, viabilizamos material educativo, damos suporte para campanhas e fazemos articulação com a rede de proteção intersetorial do Distrito Federal”, informou.
Além do HRC, serão visitados os PAVs dos hospitais do Paranoá, Materno-Infantil (Hmib) e da Asa Norte (Hran).

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: