Transições Cia de Dança homenageia Brasília com último espetáculo em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp


Para homenagear o aniversário de Brasília, a Transições Cia de Dança
apresenta em Ceilândia nos dias 22 e 23 de abril a história de Planaltina, a
“cidade-mãe” da capital federal. Esta será a última apresentação de “As Faces
de Um Povo Centenário” que dará o pontapé inicial também para as comemorações
do Dia Internacional da Dança, comemorado no dia 29 de abril.
O projeto, dirigido pelo bailarino Lehandro Lira e patrocinado pelo
Fundo de Apoio à Cultura (FAC), percorreu Planaltina e Samambaia a fim de dismestificar
a ideia de que o entorno do DF só têm violência. O grupo quis deixar o maior
para o final, pois Ceilândia é a região que mais fornece mão de obra. “O
sucesso de público é surpreendente. É muito gratificante poder mostrar que a
cultura deve ser a maior riqueza desses locais”, declara Lira. Para ele, a
cultura serve como esperança para que crianças e jovens ganhem confiança em
seus respectivos projetos de vida.
“As Faces de Um Povo Centenário” será contada por meio de coreografias
que mesclam danças urbanas, danças populares e danças clássicas. Entre os
principais ritmos destacam-se Brasilidade, que mostra uma linguagem
direta das manifestações populares nordestinas e Transições, que
leva o nome do grupo com o objetivo de mostrar o encontro de cada bailarino com
seus conflitos internos.
Não é de hoje que a Transições Cia de Dança trabalha com grandes
projetos na capital federal. Em 2014, eles ganharam notoriedade em todo o
Distrito Federal com o I Festival de Dança de Planaltina que destacou como tema
a Pedra Fundamental. Na ocasião, o grupo enfrentou dificuldades para realização
como a falta de recursos financeiros, o que serviu de motivação para o
bailarino. O sucesso do evento fez com que ele enxergasse um grande potencial
cultural no local. Foi aí que ele fundou a Transições Companhia de Dança e
Artes.
Atualmente o grupo é composto por bailarinos residentes do local e de
outras regiões administrativas do Distrito Federal. “Transições nada mais é que
o firmamento da rigidez à elasticidade, do simplório ao complexado, da
estabilidade à fragilidade, do interno ao periférico”, define Lira.
Transições Itinerante

O grupo tem marcado presença em eventos sociais de Brasília e fora dela,
mesmo diante das dificuldades financeiras. Entre os principais estão: a Virada
da Dança, realizado pelo movimento “Mexa-se, Brasília tem Dança”, na Câmara
Legislativa, juntamente com a Secretaria de Cultura do DF; a Mostra Competitiva
de Dança “Aberto para Balanço” realizada pelo Sesc em setembro de 2016, onde a
Companhia foi contemplada com os primeiros lugares em Dança Contemporânea e
Dança Livre; Dança à Mostra, realizada em novembro pela Atmos Companhia de
Dança, juntamente com o FAC; 22ª Mostra Dulcina de Artes, realizada em novembro
de 2015; encenações do Grupo Via Sacra ao vivo de Planaltina em março de 2016;
o Espetáculo itinerante Entrepartidas, juntamente com o Grupo Teatro de
Concreto, em setembro de 2016 e o Festival de Dança de Itajaí, em Santa
Catarina em dezembro de 2016.
Quem é Lehandro Lira

Lira é filho de pernambucanos, mas nasceu em Planaltina. Aos 30 anos,
ele possui um recheado currículo de trabalhos culturais voltados para dança.
Essa vocação iniciou em 2005 quando foi monitor em Danças Populares
Brasileiras, tais como Frevo, Coco, Xaxado, Maracatu, entre outros.
De lá pra cá, ele já trabalhou como ator, professor, idealizador da Cia
Transições e dançarino em importantes grupos, como o Balé Flor do Cerrado,
participando dos projetos nas Olimpíadas Rio 2016 e estudante de Licenciatura
em Dança pelo IFB. Um artista completo que não deixa dúvida sobre a própria
vocação. “Sou um jovem sonhador, que batalha e acredita sempre em dias
melhores. Enquanto eles não chegam, minha mochila e minhas canções, locadas em
meu celular, são meus companheiros de andanças artísticas”.
PROGRAMAÇÃO 

Coreografia Reflexos (As
faces de um povo Centenário);


Coreografia Atos de Fé;
Coreografia Brasilidade;
Coreografia Notável Sonhadora;
Coreografia Resiliência;
Coreografia Relutâncias;
Coreografia Memórias;
Coreografia Prima Donna;
Coreografia Fusão Cultural;
Coreografia Utopia Clássica;
Coreografia Transições.
FICHA TÉCNICA
Direção Geral: Lehandro
Lira
Direção Artística/Roteiro: Lehandro Lira
Produção Geral: Gabi
Perez
Assistente de Produção: Lorena Siqueira
Bailarinos:
Bruna Oliveira
Charlles Costa
Isabel Veríssimo
Janine Farias
Júnior Ribeiro
Lehandro Lira
Lorena Siqueira
Mariza Soares
Michelly Alves
Nayrelli Sales
Sonoplastia: Peter
Gabriel / Luíza Maita/
Beyoncé /Orquestra Armorial / Barbatuques / Clara Nunes
/Zizi Possi / Lady Gaga/ Alceu Valença/Cícero;
Cenário: O
Grupo
Figurino: Evani
Siqueira
Maquiagem: Thais
Ferreira MakeUp
Direção de Som e Luz: Júnior
Ribeiro

Técnico de Som: Arthur Egydio de Sousa Santos


Fotografia: Geovane
Lima e Gleyce Lima
Identidade Visual: Leonardo
Fillipe
Assessoria de Imprensa: Railde Nascimento
Redes Sociais: Bruna
Oliveira
SERVIÇO

Transições homenageia Brasília com último espetáculo sobre a “cidade-mãe”


Data: dias 22 e
23 de abril, às 20h
Local: Teatro
Sesc Newton Rossi 

Endereço: QNN 27 Área Especial Lote B – Ceilandia Norte


Informações: WhatsApp (61) 99357-7630 (Lorena)
Classificação Indicativa: Livre

ENTRADA FRANCA

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: