Tribunal de Contas do DF libera as contas de Arruda em 2010

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Relatório apresentado no Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF)
sobre as contas de 2010 de quatro ex-governadores aponta uma série de
falhas. Relator das contas, o conselheiro Renato Rainha constatou que,
no ano passado, as depesas do governo foram feitas sem a devida
programação no orçamento.

O Ministério Público pediu a rejeição
das contas do governo Arruda durante 2010. O mesmo não aconteceu com a
gestão de Paulo Octávio, que durou apenas alguns dias. Sobre os governos
de Wilson Lima e Rogério Rosso, a avaliação foi a de que as contas em
2010 seriam aprovadas, mas com ressalvas.

O presidente do TCDF,
Marli Vinhadeli, deu seu voto de minerva e liberou as contas de Arruda
em 2010. Se elas fossem rejeitadas e a decisão fosse confirmada pela
Câmara, o ex-governador ficaria proibido de concorrer a cargos públicos.

Correio Web, com Informações
de Lilian Tahan

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: