Tribunal de Contas fiscaliza atendimento no hospital de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
O presidente do Tribunal de Contas do Distrito Federal, conselheiro Renato Rainha, e uma equipe de auditores foram ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) na manhã desta quarta-feira (9) para avaliar o atendimento na emergência. O tribunal tem uma auditoria em andamento para verificar o acolhimento dos pacientes e o uso dos protocolos de classificação de risco. Não há data para a conclusão do relatório.

A Secretaria de Saúde adota o protocolo de Manchester, que classifica por cores o risco dos pacientes. O menos grave é o azul, seguido por verde, amarelo, laranja e vermelho. A triagem de risco é o primeiro passo na recepção e serve para orientar o atendimento médico por urgência e área. Sem ela, os pacientes precisam ser atendidos por ordem de chegada.

A auditoria também deve verificar se essa classificação de risco é feita por um “profissional habilitado, com treinamento específico, que deve escutar as queixas do paciente, os medos e as expectativas”. A análise vai tentar medir o nível de organização dessa fila de espera, que é o primeiro estágio do atendimento nas unidades de saúde.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: