Urgente! Querem atacar a dignidade do povo de Ceilândia (Nota da ACIC)

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Na calada da noite, de forma sorrateira, estão armando um palaque recheado de interesses políticos pessoais. No próximo dia 20 de junho de 2011, às 15h, no auditório da CLDF, haverá uma audiência pública, solicitada pelo Deputado Raad, travestida de debate com vista a discutir o repasse de verba às escolas de samba do Distrito Federal, a criação da cidade do Samba e o retorno do desfile de carnaval ao Plano Piloto.
Acreditem! O que querem mesmo é retirar o carnaval de Ceilândia e levá-lo para o plano piloto e criar o mausoléu do samba, espaço sem gente e monumento ao nada. Todo o Distrito Federal sabe que nos últimos anos a festa de momo só se traduziu em espetáculo real, e acima de tudo, justificável todo ponto de vista da utilização de recursos públicos, porque o maior interessado em sua boa realização, o povo, foi presença inquestionável em todas as suas realizações no Ceilambodromo, tendo média de presença ao longos das suas realizações 200 mil pessoas por ano. O artista vai aonde o povo está. Cabe relembrar que o carnaval no plano piloto era espetáculo para arquibancadas vazias.
Os que relutam em não reconhecer a consolidação deste evento na cidade de Ceilândia, sempre se valem de novas artimanhas e de tempos em tempos se travestem e mudam a roupagem do ataque a nossa dignidade e colocam em xeque a capacidade da nossa gente ceilandense em propiciar um bom ambiente para momo. Não acreditamos que o governador Agnelo apoie esse movimento de retirada do carnaval de Ceilândia. Cabe avisar ao governador que os idealizadores e apoiadores dessa sorrateira ideia, espúria, que ataca frontalmente a autoestima do ceilandense, tem apoio de gente graúda que priva de acesso direto ao mandatário local.
Fica aqui a convocação geral, cidadão, liderança empresariais, deputados, lideranças políticas, lideranças dos movimentos populares e culturais da cidade de Ceilândia é chegada a hora de cada um de nós, dentre de seus espaços, mobilizar a sociedade ceilandense com vistas a rechaçar, na sua origem, essa mal urdida e travestida intenção, e que em um momento de arrumação da casa, atrapalha a construção de uma relação de confiança entre governo e sociedade.


Clemilton SaraivaPresidete
Associação Comercial de Ceilândia – ACIC

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: