Valmir Campelo: Do TCU para o Buriti

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Começou uma verdadeira romaria, no Tribunal de Contas da União, ao gabinete do ministro do Valmir Campelo. Em tese, ele só precisa se aposentar em outubro de 2014, quando completa 70 anos e cai na compulsória. Criou-se, porém, a expectativa de que deixe o tribunal até abril. É que esse seria o prazo para — no caso de ministro, um prazo especial — para se filiar a um partido e concorrer às eleições. Ex-deputado federal e ex-senador pelo Distrito Federal, Valmir tentou ser governador em 1994 e perdeu, no segundo turno. Já tem conversado abertamente sobre a possibilidade de disputar novamente o cargo, mas sempre evita comprometer-se. Não recusa a conversa, mas nunca diz que sim. Nem que não.
Nove entre dez

Como seria previsível, não só há quem considere mais que provável uma candidatura de Valmir Campelo, como quem sugira até o nome da vice. Previsivelmente seria a distrital Liliane Roriz, a preferida de nove entre cada dez partidários da formação de uma frente com rorizistas e arrudistas.

Por Eduardo Brito

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: