Valparaiso-GO: Divisão da oposição em Valparaíso favorece Lêda Borges.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Depois de muito vai e vem, o vice-prefeito de Valparaíso, Adolfo Lopes,
decidiu sua vida: vai mesmo se filiar ao PMDB. “Iris Rezende pegou o boi
com a unha e ratificou o convite já feito e eu aceitei.” Adolfo Lopes
já havia assinado a ficha de filiação, que foi abonada por Iris Rezende,
mas a direção local não acatou a decisão. O vice-prefeito estava de
malas prontas para o PV, quando Iris Rezende novamente lhe garantiu a
filiação.

A articulação envolveu o presidente da legenda, Adib Elias, e Marcelo
Melo, principal liderança peemedebista no Entorno do Distrito Federal.
No entendimento de Iris Rezende, o PMDB não pode se dar ao luxo de negar
filiação a uma liderança do porte de Adolfo Lopes em um momento em que a
sigla luta para se fortalecer. A Executiva estadual do PMDB se reúne da
quarta-feira para concluir a filiação de Adolfo Lopes.

O vice-prefeito divide com a candidata do PT, professora Lucimar
Conceição, a preferência do eleitor em uma enquete feita por um site da
cidade e pode trazer para a aliança do PMDB sete a oito partidos.
Inclusive o DEM. “Vou fazer tudo para que o DEM venha caminhar junto
conosco.” Adolfo Lopes também não descarta a aliança com o PT, que tem
como principal aliado o PMDB no cenário nacional e em muitas cidades e
Estados.

A composição PT e PMDB em Valparaíso daria origem a uma chapa
praticamente imbatível, mas essa é uma costura complicada porque
dificilmente o PT abriria mão da cabeça de chapa assim como Adolfo Lopes
também não. O que une os dois partidos é a oposição à prefeita Lêda
Borges, que é quem ganha com a divisão dos adversários.

Jornal Opção.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: