Valparaiso -GO: PMDB fecha as portas para Adolfo Lopes

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A reunião que deveria selar a ida do vice-prefeito de Valparaíso, Adolfo Lopes (DEM), para o PMDB foi um fiasco. Ignorando que o convite ao vice-prefeito havia sido feito por Marcelo Melo (PMDB) a pedido de Iris Rezende (PMDB) e com o aval de Adib Elias, presidente estadual do PMDB, Beto Mazzoco, presidente da legenda no município, e Élcio do Varejão, ambos pré-candidatos do PMDB, simplesmente fecharam as portas do partido para Adolfo Lopes. E não fizeram isso porque querem ser candidatos de fato. Querem negociar a vice, suspeita Adolfo Lopes. Beto quer ser vice da prefeita Lêda Borges (PSDB) e Élcio, da professora Lucimar, do PT. Durante a reunião, um integrante da executiva afirmou que Iris Rezende, Marcelo Melo e Adib Elias não mandam no PMDB de Valparaíso. O problema do PMDB em todo Estado é esse: muito cacique e pouca hierarquia.

Adolfo Lopes aparece em todas as pesquisas de intenção de votos em 3º lugar, atrás da prefeita e da candidata do PT, e tem espaço para crescer entre os eleitores que não aprovam a administração tucana, mas também não votam no PT. Apesar do banho de água fria que levou na reunião com os peemedebistas, o vice-prefeito não abandonou o projeto da candidatura a prefeito. Ele tem convite para se filiar em quatro legendas, inclusive no partido de um político influente no governo passado e que está organizando uma sigla no interior do Estado visando as eleições de 2014. Adolfo Lopes também pode permanecer no DEM e tentar, na campanha, diferenciar o DEM do PSDB.
Jornal Opção.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: