Vídeos censurados provocam crise e Pitiman deve deixar o PMDB do DF.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O vice-governador do DF e presidente do PMDB-DF, Tadeu Filippelli, atribui ao interesse do deputado federal Luiz Pitiman de deixar o partido a acusação de ter sido vítima de censura. No primeiro vídeo (acima), Pitiman critica a condução das obras do Estádio Nacional Mané Garrincha afirmando que já foi gasto o dobro do valor licitado inicialmente. 

Em carta a Pitiman, Filippelli informou a decisão de vetar os três vídeos que seriam exibidos nas inserções obrigatórias nas emissoras de televisão, por considerá-los “inoportunos”, na medida em que o deputado “desfere críticas duras e ácidas”. Afirmou ainda que a propaganda gravada é “mais inservível ainda para ofender, atacar ou investir contra o próprio Governo que o PMDB integra”. Em resposta, também por escrito, Pitiman acusa Filippelli de privá-lo do “mais elementar dos direitos políticos, o direito à fala” e diz que os vídeos “apenas resumiram o sentimento de abandono e desgoverno, que assola a população” do DF. Além disso, o deputado lembra que a Constituição garante a liberdade de pensamento e veda qualquer censura de natureza política. Pitiman reitera seu desapontamento com o PMDB e conclui que há interesse de segregá-lo politicamente, levando o único deputado federal do PMDB-DF à “asfixia eleitoral”. Por fim, o parlamentar solicita a veiculação dos vídeos normalmente “por ser democrático, de direito e de justiça”.

Fonte: Cláudio Humberto

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: