Vigilante diz que “pedido de impeachment de Agnelo Queiroz é infundado”

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

 

Andréia
Bahia – Jornal Opção –
O deputado Chico Vigilante (PT)
diz que o pedido de impeachment do governador do Distrito Federal,
Agnelo Queiroz (PT), não tem fundamento e que a Mesa Diretora da Câmara
Distrital deve arquivar a proposta feita pelo advogado Rogério Dias
Pereira e pelo autônomo Sérgio Luiz Pereira do Rêgo.
Eles protocolaram o pedido na
terça-feira, 27, na Câmara Distrital e a proposta tem como base o fato
de Agnelo estar com os bens bloqueados pela Justiça e, por isso, não ter
“condição moral para exercer tal função”.

“Isso é
coisa de pessoas que querem aparecer. Qualquer cidadão sem caráter pode
pegar uma denúncia vazia e encaminhar à Câmara e foi isso que eles
fizeram”, afirma o deputado petista, que nega que o governo esteja em
crise. Segundo ele, a administração petista começa a deslanchar. “Não há
crise, pelo contrario, o governo está num bom momento.

Eu ando diariamente com Agnelo e não
vejo essa rejeição que dizem que ele tem”, diz o deputado. Pesquisa
realizada pela Mark/CH no início do mês de setembro revela que Agnelo
Queiroz lidera os índices de rejeição, com 18,1%, seguido dos
ex-governadores Joaquim Roriz (14,6%) e José Roberto Arruda (10,4%). A
ex-governadora Maria Abadia, com 6%, está em 4º.

Chico
Vigilante também nega a existência de crise na base de partidos que dão
apoio ao governo. Segundo ele, na semana passada, o governador conversou
por mais de duas horas com o senador Cristovam Buarque (PDT), “que tem
críticas ao governo, mas não pretende ir para a oposição”, e, quanto ao
PR, afirma que o desentendimento envolve apenas o presidente da legenda,
Izalci Lucas. “Um infiltrado no PR”, afirma o deputado petista.

O PDT
acabou não deixando a base do governador Agnelo Queiroz, como queriam o
senador Cristovam Buarque e o deputado federal Antônio Reguffe. Na
segunda-feira, 26, 17 das 21 zonais do partido votaram contra o
rompimento com o governo.

A decisão do deputado Izalci Lucas,
que é presidente do PR do DF, de deixar a base está também sendo
contestada pelo deputado distrital Aylton Gomes e pelo secretário do
Entorno, Bispo Renato. Mas Izalci Lucas afirma que o PR está fora da
base do governo e assim vai ficar.

Fonte:
Estação de Notícias/ Blog do Odir.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: