Vigilante parte pra cima

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Comunicado do deputado na tribuna da CLDF sobre os dois processos de cassação do mandato dele

O deputado Chico Vigilante (PT) repudiou veementemente os dois pedidos de cassação do mandato dele, protocdaos na tarde de hoje (13/3), junto à Mesa Diretora da CLDF. Um deles pelo presidente da Unitrailler, Luiz Ribeiro, e o outro pela deputada Celina Leão (PSD). Chico Vigilante usou o comunicado de líderes para se defender das acusações, segundo ele “sem nenhum fundamento”. Para Chico, um mandato de deputado é coisa séria e da maneira como a coisa está sendo colocada hoje, “qualquer vagabundo pede a cassação de deputado sem nenhum fundamento, depois a Mesa (Diretora) arquiva exatamente por não ter fundamento nenhum”, disse.

Em relação à petição da deputada, Celina Leão, baseada numa expressão que o parlamentar usou em matéria do Jornal de Brasília, publicada no dia 21, Chico falou que “o fundamento que ela se baseia para pedir a cassação do meu mandato é que eu a teria chamado de desqualificada. A deputada falou ao jornal que eu a estaria chantageando por conta da eleição da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF), no qual o deputado, Cláudio Abrantes, era o candidato do governo. Ela disse que nós estávamos chantageando. Eu disse que não teve chantagem e que ela era uma deputada desqualificada para o debate. Disse e repito, desqualificada para este tipo de debate”.
O parlamentar ressaltou que só existe um ser capaz de tirar o seu mandato: “Deus, no dia que me tirar da face da terra. Só Ele pode, porque se existe uma pessoa que gosta de andar reto sem nenhum desvio de conduta na vida sou eu, exatamente para não dar oportunidade para o azar, mas na hora em que a gente faz o enfrentamento que precisa ser feito, como enfrentar o Tribunal de Contas, aí chove esse tipo de coisa”, reclamou.
Chico ressaltou ainda que o cidadão que está lá fora ou em casa quando assiste a matéria na televisão dando conta deste tipo de coisa, não sabe como se dá as picuinhas e as encrencas que acontecem dentro da Câmara Legislativa. “Vai logo pensar que o Chico Vigilante está fazendo coisa errada, acha que sou um malando que andei pegando coisa dos outros. Por isso, faço questão de repudiar esse tipo de atitude irresponsável”, ressaltou.
Ainda de acordo com o deputado, que analisou criteriosamente os dois pedidos protocolados, ele tem certeza absoluta que o destino dos dois pedidos, como não tem fundamento nenhum, será o lixo. “A Mesa Diretora vai mandar para o lixo, o lixo da Casa e o lixo da história, porque não se faz política deste jeito”, observou.
O parlamentar finalizou o pronunciamento ressaltando que está absolutamente tranquilo com relação ao mandato dele. “Tenho mais de 30 anos de vida pública. Nunca me pegaram e nem vão me pegar no mau feito. Enfrentei a CNI, a Ditadura e o diabo e sempre estive ao lado de Deus exatamente para não ter problema, portanto eu não tenho medo”, disse. E ressaltou: “Se acha que vão me calar com este tipo de artifício, de molecagem, não vão me calar. Se eu tivesse medo não teria entrado na política. Se eu tivesse medo não teria enfrentado os generais. Se eu tivesse medo, inclusive de ficar desempregado, não teria feito greve quando nem imunidade sindical eu tinha, porque naquela época não tinha Sindicato e organizei greve. Se tem uma coisa que eu aprendi foi a não ter medo. E falo abertamente sem nada esconder não tem nenhum mal feito na minha vida”.
Fonte: Blog do GBU / blogdodonnysilva

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: